H@_VIDA_DEPOIS_DOS_40
Make your own free website on Tripod.com







Nome: Tarciso






Contatos:

meu e-mail





meu site sobre o dízimo
e outros temas católicos:


Minha Página Católica

This page is 

powered by Blogger. Isn't yours?

apadrinhe uma criança
apadrinhe uma criança


CAROS NAVEGANTES:

os textos deste blog são de minha autoria, exceto quando for citada outra fonte




Blogs Coletivos
nos quais contribuo:


verso&prosa
encadeados


aos quatro
ventos







BLOGS PREDILETOS:

Não peço permissão para linkar (e, óbvio, deslinkar), mas se alguém não permitir o link aqui basta me alertar que eu removo, ok?!:

blog da
loba


blog do
camafunga


blog do
dirceu


coisas
de tio


cora
coralina


doce
rotina


entra
quem quer


fluxo da
consciência


jeanete
ruaro


joão
poeta


marcos
caiado


nada
demais


o micróbio e
suas infecções


oceanos
e desertos


pedro
paez


poeta
morto


pretensos
colóquios


profana
inquisição


rebel
bia


regis
marques


retalhos e
pensamentos


rodrigo setti's
place


sonhos
e utopias


teatro
da mente









O Ponto de Encontro dos Blogueiros do Brasil



Anel de Poesia
[ Inscreva seu site | | lista dos sites ]
[ aleatorio | <Anterior | Proxima> ]



tô no Blog List












online












22.11.07

passa-tempo
 
com o passar do tempo
às primeiras camadas lúdicas
sucedem as mais ingênuas
até que a malícia acomode
sorrateira, licenciosa
por prêmio gozo barato
e a fuga da verdade
pontos de intensa ilusão
quando a vida desvalida
refém de estéril cegueira
e ao resquício das olheiras
boca amarga e saudade
de antigos dias felizes...
passa o tempo e endurece
o peito e o olhar agreste
extenuante enternece
e nas gotas de orvalho
um sorriso ainda pálido
de repente acontece

verbo rasgado por tarciso


é possível comentar por aqui também

Comentando:



18.11.07

algum conforto em palavras
 
A maturidade é um processo que começa verde...
verde da esperança, verde da juventude...
a vida sempre mantém alguns tons esmeralda
para os que conservam olhos atentos
ao brilho exterior
que penetra nossa escuridão interior
Às vezes corre por um fio
às vezes é apenas um vazio
a vida às vezes parece não querer viver...
Mas são apenas momentos ruins
porque o bom da vida é perceber
o quanto é bom o viver!!!
no existir não há o que temer
exceto a insensibilidade
que nos faz cegos e surdos
aos apelos à nossa volta
do idoso que pede compreensão
da criança que espera o aconchego
do amigo que só almeja um sorriso
do irmão que estende a mão
do pobre que requer a ajuda
de Deus que espera nossa fé
nosso amor nossa esperança
e toda a nossa confiança
o valor a cada instante
sem esperar demais de nós mesmos
seguir ao mesmo tempo
descansados e alertas
mais focados em ser do que em ter
mais no viver que na morte
mais no amor do que em ser amado
mais perdoar que ser perdoado
como diria Francisco
refletindo as palavras do Mestre:
quem ama dá a vida pelo amigo
e amai-vos como eu vos amei!

verbo rasgado por tarciso