H@_VIDA_DEPOIS_DOS_40
Make your own free website on Tripod.com







Nome: Tarciso






Contatos:

meu e-mail





meu site sobre o dízimo
e outros temas católicos:


Minha Página Católica

This page is 

powered by Blogger. Isn't yours?

apadrinhe uma criança
apadrinhe uma criança


CAROS NAVEGANTES:

os textos deste blog são de minha autoria, exceto quando for citada outra fonte




Blogs Coletivos
nos quais contribuo:


verso&prosa
encadeados


aos quatro
ventos







BLOGS PREDILETOS:

Não peço permissão para linkar (e, óbvio, deslinkar), mas se alguém não permitir o link aqui basta me alertar que eu removo, ok?!:

blog da
loba


blog do
camafunga


blog do
dirceu


coisas
de tio


cora
coralina


doce
rotina


entra
quem quer


fluxo da
consciência


jeanete
ruaro


joão
poeta


marcos
caiado


nada
demais


o micróbio e
suas infecções


oceanos
e desertos


pedro
paez


poeta
morto


pretensos
colóquios


profana
inquisição


rebel
bia


regis
marques


retalhos e
pensamentos


rodrigo setti's
place


sonhos
e utopias


teatro
da mente









O Ponto de Encontro dos Blogueiros do Brasil



Anel de Poesia
[ Inscreva seu site | | lista dos sites ]
[ aleatorio | <Anterior | Proxima> ]



tô no Blog List












online












25.9.06

eleitor, ainda é tempo...
 
há riscos
na terra e no céu
relâmpagos e coriscos
os homens e os filhos dos homens
e todas as gerações
jazem sob os próprios escombros
e se assombram
com o resultado pútrido dos seus atos
a ética à morte em fatos consumados
amargo fado inevitável
de quem vive sem viver
e as urnas serão obesas
de votos mancos e cegos
traçando escolhas espúrias
para o destino geral
deste carnaval fora de hora
em blocos de frustração
com mui nobres trambiqueiros
sanguessugas, mensaleiros
e palhaços sem pintura
muita banha na cintura
nenhum bem no coração
apenas na algibeira
desculpas esfarrapadas
e a mentira deslavada
(nunca perder a mamata)
pra ganhar a eleição
eleitor, ainda é tempo!...

verbo rasgado por tarciso


é possível comentar por aqui também

Comentando:



10.9.06

mal entendidos
 
Pela existência afora vamos encontrando pessoas. A grande maioria apenas passa, mas um número significativo delas se tornam conhecidos, colegas, cooperadores. São flashes de luzes que faiscam ocasionalmente e enfeitam a vida. Mas existem algumas poucas pessoas em particular que balançam as nossas estruturas, se encastelam em nossa história, se amalgamam conosco e fazem o nosso enredo ganhar novos ingredientes quando passam a contracenar conosco. Fazemos juntos dramas e comédias. Como fica rica a nossa caminhada por conta dessas pessoas que passamos a chamar de amigos. Tenho poucos amigos porque a amizade é um sentimento exigente demais para ser alguma coisa de atacado - de quantidade. Amizade rima com qualidade. Amo os meus poucos amigos e sinto muita dor na alma quando algum mal entendido consegue estremecer anos de afeto acumulado em amizade. Mas, infelizmente, isto às vezes acontece. Então, resta esperar que tudo se clareie e se resgate o valor da amizade machucada. Pena que alguém provavelmente não vá ler estas linhas e entender de perto o meu lamento!

verbo rasgado por tarciso


é possível comentar por aqui também

Comentando:



4.9.06

canto pueril
 
quando espinhos se machucam
quem mais sofre são as pétalas
rola o tempo inevitável
só se notam cicatrizes
pois a dor acre bandida
em camadas esquecidas
não preciso me lembrar
vou buscando os unguentos
pra lançar no esquecimento
feito rio rumo ao mar
voa, voa livre passarinho
abandona o antigo ninho
na maior felicidade
de ter asas e voar...
segue em frente
esquece o ninho
e então devagarinho
esquece o pranto, arrisca um riso
e tudo o mais que for preciso
voa em um céu de brigadeiro
esqueça meu paradeiro
deixe as asas te levar...

verbo rasgado por tarciso