Make your own free website on Tripod.com

            H@ VIDA DEPOIS DOS 40

...com pensamento, opinião e poesia em doses homeopáticas...

terça-feira, 19 de maio de 2009

pequenos encantos

A finalidade desse canto é fazer dele uma reserva de encantamentos pessoais - tanto meus quanto dos demais. Presunção, alguns dirão. Não, disso não se trata. É porque o tempo passa e a ausência dos registros quase sempre decreta o esquecimento. Os meus encantos são muitos simples e nada grandiloquentes e quero me encantar com os momentos banais nos quais estive aqui rabiscando os sentimentos que geraram. Quero forçar-me a tecer registros sobre as circunstâncias, os fatos significativos ou insignificantes, importantes ou triviais. Quero também destilar alguma poesia a inspirar as vias dos raros transeuntes virtuais que se derem ao trabalho de passar por estes esboços marginais... Ouvi dizer que a escrita ganha autonomia ao escapar pelos dedos do autor. Que seja! Que meus garranchos desprovidos de grandeza cresçam ao olhar generoso da pequeníssima platéia que o vislumbra. Que a caprichosa junção de letras e palavras crie sentidos que provoquem no leitor alguma estima e empatia e ainda, se possível, o mesmo encantamento miúdo que desejam retratar...

4 Comentários:

  • Às 20/5/09 20:59 , Blogger Avulsos disse...

    ótimo texto, meu caro. blogar também pode ser uma partilha virtual de encatamentos. e é bom que seja assim. é sempre bom poder saborear belas palavras... frutos de pensamentos cuidadosos. parabéns pelo encanto do canto!!!
    abraços!!!

     
  • Às 22/5/09 10:45 , Anonymous João Rafael disse...

    Quanto tempo, é sempre bom lê-lo.
    E aproveitando vim convidá-lo a visitar meu novo blog, é bem simples, mas estou de volta! rs
    Conto com sua visita, e se possível com sua ajuda para convidar mais pessoas!
    Abraços

    http://tirosepalavras.blogspot.com/

     
  • Às 23/5/09 11:45 , Anonymous Regis Marques disse...

    Tarciso, a palavra encanta, tem mesmo o condão de mudar tudo: humores, tristezas, frustrações e sentimentos que julgamos até inalcansáveis. A tua, por nascer de uma alma privilegiada, encanta e faz de nós não meros espectadores dessa mesma tua alma nobre. Partilhar isso é dever de quem tem, sob os dedos e o coração, a bênção de fazer versos e traduzir sentimentos. Então, que assim seja. Essa é a vontade do Pai. É nossa função fazer com que isso chegue aos outros. E você está dentre os melhores que eu conheço para fazer da palavra uma mensagem de fé e amor no seu semelhante. Deus abençoe tua arte de poetar.
    Um grande abraço!
    Regis Marques

     
  • Às 1/6/09 18:19 , Blogger Marinho, F. disse...

    "Que meus garranchos desprovidos de grandeza cresçam ao olhar generoso da pequeníssima platéia que o vislumbra."

    E lá estou eu.

    http://espelhoinverso.blogspot.com/

     

Postar um comentário

<< Início