Make your own free website on Tripod.com

            H@ VIDA DEPOIS DOS 40

...com pensamento, opinião e poesia em doses homeopáticas...

segunda-feira, 10 de março de 2008

pernoite

na calada
soava rouca a tua voz
e a cada vez
que ecoava meu silêncio
podíamos ouvir
teu riso cristalino
a acender meus olhos de menino
como se estivessem noutro tempo
a noite avançava sem pressa
mas não medíamos as horas
fomos vencidos pelo sono
os sons se foram extinguindo
nossos corpos dormitantes
em suave torpor sob os lençóis
nenhuma idéia ou projeto de amanhã
abandonados à pertença mútua
na leveza insustentável de um momento
perdido numa noite qualquer
amostra expressiva
do terno encontro das vigílias
fiel retrato de uma vida
íntima ao par
depois do sol se por
e até o novo dia despertar

1 Comentários:

  • Às 10/3/08 14:31 , Blogger biazinha disse...

    Nossa, mais um vez eu pergunto: quem é a musa ou isso é só teu eu lírico?
    É..quando a gente ama não existe futuro e nem queremos saber do amanhã. Acho eu...rsrsrs.
    Beijos meu tiozinho lindão.

     

Postar um comentário

<< Início