Make your own free website on Tripod.com

            H@ VIDA DEPOIS DOS 40

...com pensamento, opinião e poesia em doses homeopáticas...

quinta-feira, 10 de janeiro de 2008

dividendos

Eu estava aqui pensando - (como se fizesse outra coisa...)
Só dá pra garantir o agora porque ontem já passou e amanhã ainda não chegou... Isso é tão óbvio que a gente se esquece e acaba passando a vida inteira refém do passado ou do futuro, esquecendo de viver o único momento possível para as escolhas reais, o hoje. Claro que as experiências acumuladas e a perspectiva de futuro são nossos maiores motivadores e interferem diretamente no presente, mas - insisto - o único momento de fazer acontecer é agora.
É preciso planejar os passos, tão meticulosamente quanto possível, mas também é preciso que os passos planejados para hoje aconteçam. É muito comum que protelemos as coisas que devíamos fazer agora, já, nesse minuto. Às vezes, depois é tarde demais...
Para a minha vida tenho algumas regrinhas especiais que me ajudam no caminho e que menciono a seguir, sem qualquer ordem de prioridade:

1. Viver bem o agora.
2. Nunca jamais em tempo algum gastar mais do que ganho.
3. Antecipar as tarefas difíceis e só depois fazer as mais fáceis.
4. Não me estressar com bobagens.
5. Cumprimentar cordialmente as pessoas, nem que seja sem vontade... Isso pode fazer a diferença entre um bom e um mau dia.
6. Sorrir, que não custa nada...
7. Evitar cara feia que, além de tudo, causa marcas de expressão e envelhece...
8. Repelir o mau humor, um chato que adora se encastelar na mente das pessoas.
9. Ter paciência comigo mesmo que ninguém é de ferro.
10. Me amar e valorizar o que sou e faço e assim nunca poder dizer: ninguém me ama...
11. Chorar de raiva, de mágoa ou se a saudade ou a tristeza tomar conta, mas depois, levantar a cabeça, dar a volta por cima e sorrir de novo... Afinal, não dá pra ser criança o tempo todo!
12. Acreditar na vida, nas pessoas e, principalmente, em Deus e em mim mesmo.
13. Também adoto a regrinha de ouro de não fazer aos outros o que não gostaria que me fizessem.
14. Respeitar cada pessoa e os seus limites, por mais esquisitos que pareçam.
15. Não levar tudo a ferro e fogo e nem levar tudo tão a sério na vida, nem a mim mesmo ou aos demais - uma galhofa de vez em quando faz bem e desopila o fígado. Como já diziam os antigos, rir ainda é o melhor remédio!
16. Chutar o balde uma vez ou outra para que as pessoas não descubram que sou uma lesma...
17. Cultivar as três instâncias do ser: espírito, mente e corpo, integrando-as e valorizando cada uma delas e o conjunto que formam e que costumo chamar de "eu".
18. Ficar completamente à toa quando estiver de saco cheio de trabalhar, estudar ou aturar as pessoas. Mas só quando ficar cansado e de saco cheio mesmo, porque ficar à toa também cansa.
19. Ter um hobby qualquer, uma coisa aparentemente sem sentido para o mundo, mas que me preencha e satisfaça.
20. Nunca fazer o que me desagrada para agradar os outros. Fazer sempre o que é bom, o que é certo ou o que eu estiver a fim, claro, com o cuidado de não prejudicar ninguém...

Além de algumas outras que não me ocorrem agora, estas regrinhas básicas tem me ajudado muito a deixar de ser a pessoa mesquinha, pessimista e negativa que já fui, para me tornar alguém de convívio mais agradável, menos desorganizado e mais afetivamente equilibrado.
E isso não deixa de assinalar que a passagem dos anos também pode trazer alguns dividendos da maturidade!