Make your own free website on Tripod.com

            H@ VIDA DEPOIS DOS 40

...com pensamento, opinião e poesia em doses homeopáticas...

terça-feira, 13 de setembro de 2005

banzo

fotografei o que não via
quando olhei seus olhos
flagrei aquela lágrima furtiva
escondida num esboço de sorriso
joguei meus braços ao redor
enlaçando teu corpo com ternura
precisávamos falar de tantas coisas
e recordar as nossas lendas do passado
momentos irreais em mil lembranças
não éramos mais do que crianças
imaginávamos saber da vida
e era belo tudo o que sabíamos
depois do fim do dia
viria a noite, a madrugada
e um resplendente alvorecer
porque acreditávamos assim
então dançávamos colados
ao som de lânguidas melodias
roçando nossas peles mornas
embriagados em tremores de prazer
e os beijos que irrompiam
na fusão dos seres
uniam nossas vidas
esvaziando todos os vazios
preenchendo toda a sede de viver
nós éramos tão bonitos
naqueles tempos fulgurantes
quando o amanhã somente prometia
nascer de novo em lindo dia
bastava-nos somente amanhecer